Pular para o conteúdo principal

Outback

Siiim! Finalmente um post sobre o lendário Outback, diretamente da minha unidade favorita! Wow, comecei o ano escrevendo muita coisa que estava devendo para minha consciência gordinha, que alegria!
Sei que o lugar dispensa apresentações: bacanudo, atendimento eficiente, comida boa e engordativa, filas insanas e a conta um pouco salgada. Mas acho que vale muito a pena reforçar tudo isso, além de expor algumas técnicas de sobrevivência que nunca caem de moda, aiquifodis.

Foto de abertura matadora que causa fome em qualquer um
A primeira delas é tentar chegar lá o mais cedo possível e com metade das pessoas que se sentarão com você presentes. Se algum destes itens faltar, é sentar e esperar, e muito. Em minha última visita, fui com a minha irmã e sobrinha um pouco depois que a casa abriu para o jantar em uma terça-feira, às 17:45. Às 18:30 resolvemos olhar um pouco a nossa volta e todas as mesas estavam ocupadas, é coisa de louco.


Começamos os trabalhos pedindo os clássicos Iced tea, servidos em caneconas estilosas (cujo modelo mudou desde o ano passado) e adoçados. É possível pedir com essências, como limão e pêssego por exemplo, mas não sou chegada nelas. Eu amo chá gelado e amo mais ainda quando eles são refil! Puxa vida, todo lugar deveria servir chá à vontade, o mundo seria um lugar muito mais bonito.


Logo depois um pão preto com mel é servido com uma faca cravada em uma tábua de madeira feliz. Esse pão é muito bom, muitas padarias tentam imitá-lo com o nome de "pão australiano" mas dificilmente conseguem. Ele é tão maravilhoso que minha mãe sempre pede para que a gente peça um para viagem, hehe - talvez você encontre uma certa indecisão do atendente caso tente fazer isso, mas não tem nada de mais, é como se você pedisse dois pães na mesa, não aguentou comer e está levando o que restou para casa. Ah sim, ele é cortesia, é possível pedir quantos quiser. Só não vale ir até lá para encher o bucho de pão, isso não faz sentido.

Brincando com a comida
Outra dica interessante, desta vez aos muquiranas de plantão, é que o esquema para se gastar menos no Outback é abusando das entradas. Elas são maravilhosas e estufam muito bem até o mais alargado dos estômagos. Faz ainda mais sentido se você for em grupo; nós estávamos em 5. Minha favorita e obrigatória em toda visita é a Aussie Cheese Fries, que são batatas fritas com queijo e cheddar derretidos e bacon. Fala sério, é muita coisa boa junta!


Alguém pode estar reclamando "você não gosta da Bloomin' Onion?!?!". Não, não gosto, mas aqui o problema sou eu: odeio cebola, simples assim. E não discordo que o prato é muito bonito, haha. No lugar delas, pedimos as Chook'n Dillas, que eram quesadilhas de frango com queijos levemente apimentadas. É, não gosto de pimenta também, mas essa daqui é bem fraquinha e as quesadilhas são realmente muito boas. Opa, esse prato faz parte do Billabong hour e só pode ser pedido em certas unidades durante a semana, das 17:30 às 20:00. Poderia fazer parte do cardápio fixo tranquilamente, hein?


A essa altura do campeonato eu já estava quase cheia. Mesmo assim pedimos a também clássica Ribs on the Barbie, ou o pratão de costela com molho barbecue que ainda acompanha fritas e Cinnamon Apples. Sério, alguém come essas maçãs? Só eu acho que elas não tem nada a ver com o prato? Até porque depois das costelas não sobra espaço para mais nada, muito menos para as maçãs! Geralmente estas costelas são extraordinárias porque chegam derretendo e o molho é ótimo, pena que desta vez minha irmã reparou que as do meio estavam mais duras que o normal e sofreu um pouco para devorá-las.


Para fechar a noite, como era aniversário da minha sobrinha, ela pagou o mico dos atendentes cantarem parabéns e ganhou um sorvete muito estiloso que vem com chantilli e uma cobertura de chocolate tão sensacional que eu mataria alguém por ela. Antes eles distribuíam e cantavam parabéns para qualquer um que dissesse estar comemorando seu aniversário; agora é preciso provar apresentando algum documento de identificação e você só ganha se for exatamente no dia. Até entendo a primeira parte porque muita gente deveria fingir que era aniversariante só para ganhar, mas ter que ser no dia certo é muito chato.


Outback é escolha certa e felicidade garantida. Bom mesmo é ir sem pressa (para o desespero da fila), abusando das entradinhas e dos refis enquanto joga papo fora. Este cantinho tem um lugar garantido no meu coração de gordinha, haha.


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu rolando, arrotando costela e muito feliz
  • Preju: R$27 por pessoa, wow! 
  • Unidade visitada: 
    • Shopping Eldorado - piso térreo
    • Av. Rebouças, 3970
    • (11) 2197-6385 / 2197-6386 / 2197-6387
    • eldorado@outback.com.br
  • Horário de funcionamento: 
    • Segunda à quinta, das 12:00 às 15:00 e das 17:30 às 23:00
    • Sexta e sábado, das 12:00 às 1:00
    • Domingos e feriados, das 12:00 às 23:00
  • Lotação: 300 lugares
  • Site para maiores informaçõeshttp://www.outback.com.br

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Receita: Chá de Pobá

Era para ser divertido e gostoso... mas não foi bem assim. Estragamos muita coisa, arriscamos muito e no fim... eu nem gosto de pobá no chá porque aquelas bolinhas me dão nervoso, haha. Ainda acho mais fácil comprar pronto na Liberdade mesmo! 

Nível de dificuldade: médio, se a gente soubesse das instruções antes Porção: com o que sobrou do que deu certo, 4 copos grandes 
Ingredientes: 1 xícara (chá) de bolinhas de tapioca 2 xícaras (chá) de água 1/4 de xícara (chá de mel)1 xícara (chá) de açúcar mascavoLeite, creme de leite ou leite condensado à gostoChá preto forteAçúcar, mel ou frutose para adoçar
Modo de preparo simples: Cozinhe as bolinhas de pobá e reserve. Enquanto isso aqueça a água e acrescente o mel e o açúcar mascavo. Deixe a mistura esfriar e jogue as bolinhas. Monte em um copo as bolinhas coadas, o chá, o leite, o gelo e adoce à gosto. 
Modo de preparo com dificuldades da vida:  A únicas bolinhas que encontramos para vender na Liberdade eram branquinhas (na Casas Bueno, não est…

Doces Dulce

Mais uma dica de bairro feliz na área. Este vale a pena porque, pelo menos aqui em casa, a gente tinha um problemão para encontrar docinhos de festa de qualidade e em quantidades menores que 100. Geralmente os lugares ou pessoas só fazem muitos para festas e buffets e às vezes, justamente por causa da quantidade, não são tão gostosos. Para piorar, minha família não é muito grande e a gente também tem vontade de comer essas coisinhas sem ter um motivo de comemoração específico.


Em uma ruazinha meio escondida, apagada por causa de um supermercado que fica em frente, encontra-se um mini paraíso do doces felizes, o Doces Dulce. Olhando para a fachada ninguém dá nada, mas logo na entrada você é recepcionado por várias bandejas de doces gritando "Eu! Me leva! Uhul!".


O preço delas varia pouco (de 9 a 10 mangos de puro deleite) e tem brigadeiro, beijinho, cajuzinho, camafeu, quindim, olho de sogra, queijadinha, trufas, bombons e outros que eu nem sei o nome. Algumas são mistas e, c…