Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

Mr. Cheney

Estava de olho no Mr. Cheney desde quando ele estana perto da Berrini - e foi uma baita decepção quando um dia fui almoçar lá perto e não encontrei nada no endereço indicado! Ainda bem que recentemente abriu uma unidade no Shopping Eldorado, que para mim é muito mais fácil, hehe.


Passei lá rapidinho, durante a semana, porque a curiosidade tava explodindo. Infelizmente a loja é no subsolo, onde o pessoal passa menos e não dá para ter noção da mágica que acontece ali: os cookies são simplesmente maravilhosos! Macios, bem recheados (leia-se sem miséria), com chocolate cremoso, minha nossa! Muito parecidos com os cookies gringos! Comprei só dois, meu favorito foi o de macadâmia, mas o de chocolate triplo não ficou muito atrás. Agora quero experimentar todos!


Os meus ainda estavam bem frescos quando chegaram em casa; caso eles não estivessem, a atendente me recomendou colocá-los no microondas por uns 10 segundos para que o chocolate derretesse um pouco. Por sinal fui muito bem atendida, me…

Mugui

Fiz um texto há uns 3 anos atrás e o Mugui é sempre o mesmo desde sempre. Inclusive sempre, mas sempre mesmo, que eu vou lá eu peço o bendito lamen da casa sem moyashi haha! 


Apesar de ter oficialmente este nome, eu sempre me refiro ao Mugui como o Lamen-ya, que significa "lugar que vende lamen" e é o termo genérico usado para esses estabelecimentos no Japão (que por sinal são mais numerosos, brotam em qualquer esquina e mesmo assim são divinos).
Para piorar ele fica dentro do Food Center, que já é um pouco escondido e não tem placa nenhuma em sua fachada. Só dá pra saber que é ele porque os outros 2 estabelecimentos que ficam no primeiro andar estão identificados.


O lugar não é muito grande, recomendo para grupos de no máximo 6 pessoas e olhe lá. A falta de espaço é culpa de um balcão enorme onde as pessoas podem se sentar para comer se não se importarem com a falta de conforto.


Não se vende só lamen, tem outros pratos sensacionais como udon, yakisoba, teishoku... mas eu nã…

Maria Brigadeiro

Ainda acho um absurdo se pagar tanto por um brigadeiro, que é um doce simples, feliz e que deve ser vendido em grandes quantidades para a alegria da criançada. Mesmo assim acho que experimentar um brigadeiro realmente gourmet, de qualidade inquestionável, pelo valor de uma lata de leite condensado também é válido! Estou vivendo este paradoxo gordinho graças à Maria Brigadeiro.


Já havia ouvido falar, mas só fui parar lá porque fica na mesma rua do La Tutti Lasagneria. O lugar é simplesmente lindo e fofo, a decoração é cheia de detalhes especiais, é capricho e simpatia pra todo lado. Os brigadeiros são enrolados na hora e eles têm um sistema muito moderno que envia o pedido para cozinha (que fica ao lado, exposta para quem quiser ver) por computadô na hora que a compra é confirmada.


Por dia estão disponíveis 20 sabores diferentes, também é possível encomendar. O único ponto negativo, além do preço que eu sempre vou achar salgadinho, é que independente da quantidade comprada o valor da u…

Oh!Melete

Já leio o #vaigordinha desde muito tempo atrás, quando as postagens de gordice da Miyu eram exclusividade do blogue pessoal dela. Nesse tempo todo, já aproveitei muitas dicas que ela passou aqui - de lugares que realmente valeram a pena. Não estou exatamente nadando na grana (quem está?), mas gosto de comer em lugares bacanas de vez em quando, e pensei que poderia fazer uma ou outra resenha pra colaborar. A parte boa é que ela aceitou =)

Estava procurando um lugar pra levar a namorada para jantar. O negócio é que ele teria que atender a alguns requisitos, como ter comida vegetariana e uma conta de uns 50 reais por pessoa no máximo. Dei uma procurada no Restorando, onde já tinha tido a sorte de achar um restaurante natural bem legal, o Banana Verde, e encontrei o Oh!Melete.

Fiz a reserva pelo Restorando mesmo e fomos lá, num sábado chuvoso, à noite. O restaurante fica em Perdizes, perto da avenida Sumaré. O ambiente e decoração são bem aconchegantes (o espaço é pequeno, com poucas mesa…

La tutti lasagneria

Como não amar um lugar onde só há lasanhas de prato principal? Sim, porque está para nascer alguém que não goste desta iguaria. Uma vez eu tentei fazer uma, obviamente errei e ainda assim comi, hehe! Nem preciso dizer que gostei da La Tutti Lasagneria antes mesmo de conhecê-la!


Ambiente caseiro, mesas coletivas e atendimento atencioso ganharam de vez a minha simpatia. Mas espere, ainda tem mais! Ligando agora... digo, além de oferecer 7 tipos diferentes de lasanha por R$21, ainda é possível fazer combos com salada (que eu nem pensei em pedir; para compensar meu amigo saudável pediu) por R$25 e com salada e sobremesa por R$29. Adoro essas soluções práticas e baratas para gordinhos!

Escolhi logo o primeiro item, a lasanha bolognesa toscana (ragú de carne, linguiça calabresa e molho ao sugo) e não me arrependi. Chegou beeem quente, ragú bem temperado e saboroso e molho farto. Pensando bem, não me lembro de ver a linguiça, mas estava bom mesmo assim. Só para cutucar, a porção poderia ser …

Pá D'ouro

Mudei de emprego e troquei o glamour e as calçadas estouradas da Faria Lima pelo retiro emocionante quase no final da Zona Norte (afinal todo mundo sabe que São Paulo só dura até onde o metrô vai). É muito difícil encontrar um lugar legal para comer por lá e se ainda fosse barato tudo bem, mas nem isso! Já comi PF basicão por R$11, ack!


A única luz para meus olhos de gorda que encontrei até agora é a Pá D'Ouro, uma padaria bacanuda e feliz com muita variedade de comidinhas para comer na hora, pães para levar e produtos que geralmente são vendidos em mercado a preços altinhos.


Já ouvi dizer que eles erram a mão em uma coisa ou outra, ainda bem que até agora não encontrei nada tão feio assim! Adoro a torta de maçã ou banana deles, o creme é bem feitinho e não tem aquele adocicado exagerado que geralmente os doces de padaria carregam. Minha mãe também aprovou o pão de mandioca, que é muito, muito fofo e parece-se muito com um pão caseiro que uma amiga dela fazia e eu adorava!


Ainda e…

BBQ Chicken

Precisava fazer hora (na verdade várias horas) enquanto esperava minha sobrinha terminar uma prova no Etapa com a minha irmã e a gente passou por um lugar simpatiquinho que estava cheio de gente. Como todo paulista sabe, fila é sinal de qualidade, então encaramos a de espera do BBQ chicken, restaurante feliz de origem coreana especializado em frango frito aberto há 1 mês.


Talvez por isso o atendimento não seja aquela belezura, mas nada que nos deixasse de mau humor. A impressão era mais de bagunça que de má vontade. Também não há espaço para muitas mesas, pelo menos para duas pessoas na parte final do horário do almoço não tivemos que esperar tanto assim (10 minutos talvez?).


Bem, já tínhamos almoçado, então só pedimos porções felizes. A primeira de batata frita com queijo e alecrim, que pensávamos ser mais miserenta pelo valor e poderia ter mais queijo para me deixar mais feliz.


A segunda de Olive chicken desossado, pedacinhos de frango empanados e fritos no azeite. Apesar da casquin…