Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

Aoyama

Minha última visita ao Aoyama foi há muuuitos anos atrás (ou talvez não tantos assim, é que não me lembro mesmo quando foi, hehe), bem antes de começar a escrever este blog gordinho e de experimentar mais lugares diferentes. Na minha lembrança era ótimo e talvez isto tenha atrapalhado um pouco quando voltei ao recinto alguns dias atrás. Ou eles mudaram!

Já peço desculpas pela qualidade lazarentinha das fotos, que foram tiradas com o celular e flash (argh!) porque o lugar era beeem escuro (o suficiente para às vezes não saber o que se estava comendo!). O serviço no geral foi rápido, às vezes dava umas empacadas e no final apareceu um super set de sushi de salmão que ninguém havia pedido e já estavam todos cheios demais para acabar com ele, que desperdício. =(


As entradas e os pratos quentes foram o melhor do rodízio. Era muita coisa e eu não vou conseguir me lembrar e identificar tudo! Gostei muito dos camarões empanados, fritos ou em recheio de trouxinhas; dos aneis de lula; dos peixe…

Festa Junina da Igreja de Nossa Senhora dos Pobres

Há muitos anos minha família procura uma festa junina que fosse sossegada e com comidinhas engordativas bem feitas. Ainda não acredito que demoramos tanto tempo para descobrir uma festa assim e que, ainda por cima, era ridiculamente perto de casa!


Tem de tudo que é engordativo e feliz e mais um pouco. Um dos meus favoritos é o espetinho de carne, que vem no ponto certinho que você pede e é muito bem temperado. Também gosto muito do espetinho de morango com chocolate (afinal não há como dar errado).
A minha parte favorita é a Casa Portuguesa, onde tem muita comida boa mas ainda não tive coragem de arriscar a alheira e o pastelzinho de Belém. Já fui de caldo verde (muito bom, quentinho e ainda vem bonitinho em um potinho de louça e acompanha pão) e rabanada (embora este não tenha sido tão empolgante assim, tava meio murcho).


Outras comidinhas que fiquei só olhando de longe são o lanche de pernil (até queria comprar, mas fiquei com medinho); lanche ou espetinho de calabresa; crepes de re…

Meats

Depois de algumas decepções com a Hamburgueria Nacional e a falta de preenchimento interno do Vapor Burger, finalmente conheci uma hamburgueria de sangue novo e que, como não acontecia há algum tempo, me fez sentir vontade de comer um hamburguer para sempre.

Fui em um almoço durante a semana. O plano inicial era ir em um restaurante indiano natureba na Rua dos Pinheiros mas o cardápio do dia era natureba demais e o Meats estava lá, na esquina, brilhante, todo sorridente e nos convidando para entrar. Estava vazio e talvez por isso o serviço tenha sido ótimo. Outro ponto positivo é a água filtrada que oferecem como cortesia - coisa que demorou muito para acontecer por essas bandas brasileiras muquiranas from hell.


Começando com uma porção de Chicken Tenders, ou pedacinhos de frango empanados que se desmancham ao menor toque, acompanhados de molho tártato. Mui totosinhos.


O hamburguer lindão que pedi foi o Palha, que vem aconchegado em uma cama de coentro e pancetta (obviamente pedi para…

The Original Cupcake

Já havia visto outros quiosques do The Original Cupcake mas só fui conhecer o negócio de fato quando estava no Shopping Metrô Tucuruvi, que é o único sinal de civilização relativamente perto de onde trabalho. E sabem como é, tem aqueles dias que você merece um doce cara de pau para te encher de felicidade e calorias.


Como o horário de almoço já havia terminado a meia hora, comprei um de Ferrero Rocher e levei para devorá-lo no trabalho. Não sei se foi uma boa ideia ou não porque fiz uma caca danada, voou chocolate pra todo lado, hehe. Curti muito a casquinha meio durinha de chocolate com crocantinhos por fora, bolo fofo e muito recheio cremoso na parte de cima por dentro. Para ficar super perfeito, poderia ter recheio na parte debaixo também (a que é envolta pelo papel).


Não sou uma dessas fàs malucas de cupcakes fofos, de vez em quando dá uma vontadinha e desta vez matei a vontade bonito. Talvez eu ainda prefira os da Wondercakes, afinal banana, nutella e macadâmia é uma combinação f…

Pain et Chocolat

Só mesmo um lugar mágico e bonito como o Pain et Chocolat para me fazer acordar cedo em um domingo (também era o único horário livre no feriadão que o meu grupo de aventuras tinha disponível, hehe).  Apesar do tempo também não ter ajudado (chuvinha chata que nunca acabava), o lugar já estava lotado às 10 e pouquinho e tinha 2 grupos na espera à nossa frente. Ou seja, para desfrutar das delícias infinitas sem maiores transtornos, é necessário acordar mais cedo ainda! ARGH!!!
Tivemos a boa ideia de ir comendo algumas coisinhas que estavam do nosso lado enquanto não chegava a nossa vez, hehe.


Era tudo meio apertado, muitas licenças e desculpas para todos os lados. O medo de derrubar a bebida em alguém era constante! Também não curti a falta de descrição dos itens. Até que muita coisa era óbvia, mas para saber o que havia nas garrafas térmicas a única opção era ir tentando.


Ainda bem que, mesmo com todos os perrengues, a comida era ótima! Muita opção e coisa boa para todos os lados que se…

Restaurant Week: Snack Point

Na última edição que teve do lindo do Restaurant Week (que já foi mais lindo em edições passadas, mas enfim, águas passadas não movem montanhas... ou algo assim. <_<) fomos visitar essa simpática unidade de lanche feliz. A ambientação é bem simples, apesar de ter vários decorativos retrô (década de 60/70/80), as mesas e cadeiras são rústicas (mas não, não tem aquele charme roots, ou do tipo, colocamos mesas velhas pra parecer cool, não, dá pra perceber que escolheram o mobiliário por serem mais baratos e ponto final!), mas nada que comprometa. Afinal, o importante é o serviço, a comida, e a gente sair rolando! \o\

Nesses aspectos, foi muito bom. De entrada havia a opção da Salada de Agrião (acompanhada de alface americana, mussarela de búfala, tomate cereja, bacon crisps e mostarda com alcaparras) e as Batatas Rústicas (acompanhadas de alecrim e molho cheddar - que era muito bom, diga-se de passagem!), bem fritas e servidas numa porção bem generosa, já que deveria ser individual…

Karaokê Box e Lamen House Porque Sim

Pooorque sim não é resposta! *tu-dum-ts* Óbvio que não podia perder essa. Ok, eu devia ter perdido, e este vai ser um post mega rápido, porque eu não consegui ir pro box de karaokê e cantar Bon Jovi até meus pulmões, cordas vocais e os tímpanos dos outros estourarem! Aliás, ainda bem, pro bem deles!

O cardápio é bem extenso, e o nome de alguns pratos é sensacional, tipo o "Acho Que Sim" e o "Acho Que Não". Sim, há pratos com esse nome. Não, eu não pedi eles, só porque eu TINHA que comer o lamen deles. Sério, era uma obrigação, afinal já fui no Aska (que eu não gosto), no Kazu (que é bom), no Mugui (que ainda é o melhor), e até no Gendai (que é uma nhaca)... então não podia continuar assim!

A pedida foi o Combinado de Shoyu Lamen com Minikatsudon, ou seja, uma porção de Lamen com Nori (alga), Kamaboko (massa de peixe), Lombo de Porco e Ovo Cozido, acompanhado de uma porção de gohan com mais lombo de porco (!), envolto no ovo (!!!), cebolas, e um caldinho que escorri…