Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2014

Almoço no Buffet Yano

O Buffet Yano ganha a vida mesmo fazendo festas cheias de comida em seus dois salões (a gente conhece porque a festa de casamento da minha irmã foi lá, e olha, foi uma das festas mais fartas que já fui, hehe) e durante a semana faz um "bico" oferecendo um almoço self service, cada dia da semana com um tema diferente.


Fomos em uma sexta, que era dia de comida portuguesa e peixes. O esquema é simplão: a comida tá lá, em várias mesas compridas, você se serve do que quiser e paga por quilo. Quando fomos estava meio caído porque já era no final, pelo menos o suco era a vontade e teve 5% de desconto! Mesmo assim, no normal, o preço do quilo é bem camarada.


Por causa disso não dá para se ter uma ideia absoluta, ou melhor, nem perto de ser plena de como seria a qualidade real da comida. Para mim estava bem nhe, mas de repente ao meio dia devia ser espetacular! A variedade pelo menos era bem boa, inclusive para as sobremesas (que não estavam bonitas porque já estavam todas desformes …

Bella Paulista

Assim como o Tatou (que acabei de descobrir que fechou! RIP), a Bella Paulista também tem um "save point" na minha história de gordinha com pouca grana infeliz. Eu fazia aulas de inglês aos sábados ali perto, na hora do intervalo o professor às vezes nos levava em algum lugar da redondeza para tomar café da manhã e algumas vezes fomos na Bella Paulista. O problema é que nessa época minha grana era muito contada, afinal fazia faculdade e não ganhava aquelas coisas como estagiária. Só ficava lá, olhando aquele mundo de opções, pedia só uma coxinha e dizia que estava satisfeita. (triste não? podem usar os lenços).


Depois não sei porque não voltei lá para matar a vontade do passado. Talvez tenha voltado alguma vez e não tenha pedido nada significativo de novo. E não sei porque não voltei para fazer um post! Enfim, finalmente fui, sentei e pedi algo realmente legal... que eu não sei o nome ao certo!


Estava na seção forneria, uma massa fina e legal que envolvia um recheio mais leg…

Mori Sushi

Muitas indicações e treinamentos mentais para se desprender do dinheiro depois, finalmente fomos conhecer o Mori Sushi! Bem neste dia, esqueci meu smartphone (sorte que não esqueci a câmera!) e não tinha o endereço certo do lugar. E nem precisou! Virando na Rua da Consolação, já vimos uma fila de carros que indicava o lugar. No início do horário do almoço de um sábado!


Conseguimos lugares em um dos sensacionais balcões da casa. Não é preciso pedir o menu degustação (se é que ele existe, nem perguntei a respeito), o problema mesmo é conseguir o lugar. Se conseguir, pode contar que vai ser phoda! Aliás, por mim, eu queria ir em rodízio só assim pelo resto da minha vida!

O sushiman fica na sua frente, preparando os sushis e já colocando-os na pedra que fica entre você e ele. O nosso não era dos mais criativos, mas era muito gente boa, paciente, eficiente e que prestou atenção aos delírios que a gente tinha quando havia alho e limão na jogada, haha. Os peixes são fresquíssimos e não há um…

Receita: Bolinho de Chuva

Semana das receitas felizes! Agora é a vez de outro clássico da casa da vovó, o bolinho de chuva. Quando era criança, adorava os dias de chuva porque minha mãe os fazia para combinar com o tempo, hehe.


Porção: uns 30 bolinhos talvez?
Nível de dificuldade: fácil, mas cuidado com o óleo de novo

Ingredientes:

3 ovos5 colheres (sobremesa) de açúcar Farinha de trigo até dar o ponto1 colher (cha) de fermento em póÓleo para fritarUm pouco de açúcar com canela para polvilhar (opcional)

Modo de preparo:
Misture os ovos com o açúcar e depois o fermento. Vá acrescentando farinha até chegar no ponto mágico, que é firme o suficiente para fritar, não dissolver e continuar fofo:


No óleo quente (dá para ir testando a temperatura jogando bolotinhas da massa antes), faça "pingos" usando a colher que foi usada para misturar a massa. Retire-as quando estiverem dourados. Se quiser pode polvilhar o açúcar com a canela igual na rabanada, mas já comi muito bolinho puro mesmo.

Outra coisa que eu gostava …

Receita: Rabanada

Sei que é uma receita tradicional do natal, mas só nos lembramos que estávamos com saudades de rabanada no ano novo e só conseguimos fazer mesmo alguns dias depois, hehe. Desta vez minha mãe não quis se envolver e eu e a minha sobrinha fomos para a cozinha sem supervisão de adultos, uhul! Encontrei uma receita na internet e no fim, claro, acabei não seguindo tudo à risca. :D


Porção: umas 15 fatias
Nível de dificuldade: fácil, porém envolve óleo quente. Ouch!

Ingredientes: 
2 1/2 pães amanhecidos 3 ovos2 canecas de leite 2 fios de leite condensado Açúcar à gosto do freguês Uma pitada de canela Óleo para fritar 
Modo de preparo: 
Corte os pães amanhecidos em tiras grossinhas, senão elas vão arrebentar no meio do processo. Enquanto isso, já é bom deixar o óleo esquentando em fogo baixo para que fique na medida até que você termine tudo. Em uma tigela, coloque o leite e o leite condensado (coloquei só um fio para dar uma lembrancinha, não para morrer de diabete) e em outra os ovos mexidos com …

Cremeria Vienna

Saímos de uma visita ao Butcher's Market (que já foi melhor =/) muito afins de uma sobremesa. Encontramos pelo Foursquare a Cremeria Vienna, que fica a 40 metros de distância. Na mesma rua também descobrimos que há uma filial do Faire La Bombe e outros lugares que pareciam ser bem interessantes!


A primeira impressão foi boa, lugar bonitinho, claro e feliz, com mesinhas pequenas e um paredão verde. Variedade de sabores e atendimentos bons. O que nos decepcionou foram os tamanhos dos potes: além de serem pequenos ainda tinham aquele fundinho falso lazarento (que diminui ainda mais a quantidade de sorvete servido). E claro que o preço não combinava nada com isso.


Peguei um pequeno (porque queria mais era só experimentar para escrever este post, hehe) com creme vienna (que é um sorvete de creme com um toque de limão e alguma outra coisa que não soube identificar) e banana com nutella (ou o nome que eles dão para não fazerem propaganda de graça da marca). Estavam mui bons, o primeiro e…

Degas

Ensaiamos por muito tempo um grupo ideal para conhecer o Degas por causa dos relatos da parmegiana com tamanho de tijolo que alimenta facilmente uma família inteira. No finalzinho do ano passado conseguimos organizar tal empreitada e o melhor é que eles não estavam com aquela frescura de recesso de final de ano! (sim, Frida & Mina, estou falando de vocês, que estão fechados até agora. Hunf)

Não espere ambiente acolhedor, simpatia transbordante ou pratos que se comem com os olhos. O lugar tem história, é antigo, fica numa rua dura na queda em Pinheiros, com garçons antigos e eficientes e comida boa para encher o bucho. Ainda bem!


Olhem esta entrada: pãezinhos franceses com manteiga e azeite. Simplão assim, 2 reais por pessoa. Muito justo. xD


Íamos pedir a lendária parmegiana mas na última hora descobrimos o Pompeia, que é basicamente a mesma coisa com um plus de vinho e alho no molho (oh, o alho, sempre ele), acompanhado de purê e arroz. O kit realmente serve de 3 a 4 pessoas, ou …